Novas regras do Seguro Desemprego 2017

O trabalhador brasileiro está entre um dos mais assistido em relação à benefícios trabalhistas. São inúmeros benefícios destinado à essa classe com diferentes finalidades. Um dos recursos mais conhecido é o Seguro Desemprego, que possui o objetivo de auxiliar os trabalhadores em um momento difícil, enquanto procura outro posto de trabalho. No último ano, o seguro desemprego sofreu algumas modificações. Por isso, é fundamental que esteja por dentro das novas regras do seguro desemprego. Então, quer se informar completamente sobre todas as novas diretrizes? Leia o artigo abaixo e informe-se.

O que é o Seguro Desemprego

O seguro desemprego é considerado um dos benefícios mais importante para os trabalhadores brasileiros. Trata-se de um direito que oferece auxílio em dinheiro por um período determinado pela quantidade de meses de execução de atividade remunerada. O seguro desemprego é tão fundamental, pois será o meio pelo qual os trabalhadores quitarão suas dívidas e despesas enquanto não é readmitido novamente no mercado de trabalho.

O seguro desemprego é pago pelo Governo Federal, por meio da Previdência Social, com recursos do Fundo de Amparo ao Trabalhador, também conhecido como FAT, órgão relacionado ao Ministério do Trabalho e Emprego.

seguro-desemprego-2017

Quem tem direito ao Seguro Desemprego

Assim como qualquer iniciativa do Governo Federal, o Seguro Desemprego também possui algumas diretrizes que definem quem tem direito ao seguro desemprego. Aliás, essa é uma dúvida muito comum entre os trabalhadores. Tem direito ao Seguro Desemprego os seguintes perfis:

  • Pescador profissional em meio ao período do defeso;
  • Trabalhador flagrado em condição similar à de escravo;
  • Trabalhador formal e doméstico, em virtude da dispensa sem justa causa;
  • Trabalhador formal com contrato de trabalho suspenso devido a participação em curso ou programa de qualificação profissional fornecido pelo empregador.

Novas regras do Seguro Desemprego 2017

Nos últimos anos, alguns direitos serviços fornecidos pelo Governo Federal mostraram-se insustentável da maneira que se encontrava. Portanto, para evitar rombos catastrófico nos cofres, as autoridades decidiram promover algumas mudanças nas diretrizes de determinados serviços, como é o caso do seguro desemprego. A novas regras do seguro desemprego 2017 possui o objetivo de aumentar a arrecadação e cortar despesas.

Só no ano de 2016, as novas regras do seguro desemprego proporcionaram uma economia relativa a R$ 3,8 bilhões aos cofres do governo. Sendo que, nos anos de 2015 e 2016, o benefício foi solicitado por uma gama de 14,6 milhões de pessoas. Caso as regras estivessem valendo, o número seria de 15,7 milhões, de acordo com Ministério do Trabalho e Emprego.

Antes as novas regras do Seguro Desemprego, uma pessoa que fora demitida poderia solicitar o benefício pela primeira vez se tivesse, ao menos, seis meses de trabalho antes da demissão. Com as novas diretrizes, o tempo de solicitação do seguro subiu para 12 meses trabalhados no último ano e meio. Em situação de segundo pedido, é preciso que tenha exercido atividade remunerada por nove meses nos últimos 12 meses anteriores à dispensa. Para demais solicitações do seguro desemprego, a carência é de seis meses de trabalho.

Está com alguma sobre as novas regras do Seguro Desemprego 2017? Diga-nos na área de comentários para que possamos solucioná-los.

Agendamento

O Agendamento do Seguro Desemprego pode ser feito pela internet. Através de um novo serviço divulgado pelo Ministério do Trabalho, todos que precisam dar entrada no seguro podem utilizar o computador com acesso a internet para o agendamento online. Saiba com fazer.

1 comentário em “Novas regras do Seguro Desemprego 2017”

  1. Boa noite, trabalhei doze anos em uma empresa, com dois dias estava empregada novamente. Mas com cinco meses no novo emprego fui demitida, tenho direito ao seguro desemprego, não dei entrada do anterior!!

Deixe um comentário